Fernão Mendes, Senhor de Bragança

Ur pennad tennet eus Rodovid BR, ar c'helc'hgeriadur digor.

Den:46891
Jump to: navigation, search
Lignez Bragança
Reizh gourel
Anv a-bezh d'ar c'hanedigezh Fernão Mendes, Senhor de Bragança
Kerent

Mem Fernandes de Bragança [Bragança]

Wiki-pajenn wikipedia:pt:Fernão Mendes de Bragança II
[1]

Darvoudoù

bugel: Pero Fernandes, o Braganção [Bragança]

eured: Theresa Soares [Maia]

Notennoù

Esta família teve princípio em Balthazar de Moraes de Antas, que de Portugal passou a S. Paulo onde casou com Brites Rodrigues Annes f.® de Joanne Annes Sobrinho, que de Portugal tinha vindo a esta capitania trazendo solteiras três filhas, que todas casaram com pessoas de conhecida nobreza.

Pedro Taques, de quem copiamos esta notícia sobre os Antas Moraes e que por sua vez copiou-a do título dos Braganções na livraria de José Freire Monte Arroio Mascarenhas em 1757, descreve a ascendência dos Antas Moraes como segue:

(...) 3.° D. Mendo Fernandes de Bragança que sucedeu na casa de seu pai e casou com D. Sancha Viegas de Bayão f.® de D. Egas Gozende, senhor de Bayão, e de sua mulher D. Gotina Nunes. Teve:

4.° D. Fernandes Mendes, rico homem, senhor de Bragança e mais terras de seu pai; foi chamado o Braganção, e por outro nome o Bravo. Achou-se com el-rei D. Affonso Henriques em todas as guerras de seu tempo, e na batalha do campo de Ourique. Casou com D. Theresa Affonso, filha ilegítima do mesmo rei, que o conde D. Pedro diz, no título 38, fls. 204, a tirara ao conde D. Sancho Nunes de Barbosa, de quem era mulher, para lhe aplacar a ira de se rirem dele quando lhe caiu a nata pelas barbas comendo com el-rei à mesa em Coimbra; o que Brandão tem por fabuloso, e convém em que foi casado com D. Sancha Henriques, irmã do mesmo rei D. Affonso Henriques, o que prova com a escritura que alega no liv. 8.ð, cap. 27, part. 3.®. O mesmo conde D. Pedro e o cronista Brandão afirmam que não teve dela filhos, e que, por haver feito doação da cidade de Bragança, ficara, por sua morte, incorporada na coroa; porém João Baptista Lavanha, alegando o livro antigo, diz que fora casado com outra mulher, que Brandão no lugar já citado diz fora D. Theresa Soares, f.® de D. Soeiro Mendes o Bom da Maia, e que dele tivera a seu filho que segue: (...)

Mammennoù

  1. Conforme Genealogia Paulistana, Vol. VII, p. 3 e seguintes. - (http://www.geocities.com/lscamargo/gp/Moraes_1.htm)

Eus an dud-kozh d'ar vugale-vihan

Ostilhoù personel
Enklask araokaet
Yezhoù all